ComCiência – Mostra de Patricia Piccinini

Uma exposição que visitei no Centro Cultural BB – BH, merece uma reflexão à parte.
As obras consistiam em criaturas, como animais, mas não existentes, feitas de um material que parece REALMENTE pele e pelos, geralmente interagindo com crianças.
Obs: As obras não podiam ser tocadas, obviamente. Porém um funcionário do CCBB circulava pela exposição com uma “miniobra” feita do mesmo material, apenas para que as pessoas matassem a vontade de encostar. Adorei isso.

Qual a ideia: que aquelas criaturas poderiam ter sido elaboradas pela ciência para propósitos específicos, como por exemplo serem cuidadores de crianças, até mesmo, barrigas de aluguel.

A artista propunha quais os limites para o amor e o cuidado. Por exemplo, o extremo zelo com as crianças, poderia demandar a criação desses seres. E uma vez criados, seríamos capaz de amá-los? Ou seriam como máquinas que servem a um propósito?
E se seríamos capaz de amá-los, porque muitas vezes não conseguimos amar outros serem reais e mais próximos como outros seres humanos?
Me tocou esta exposição.

IMG_20161022_165812.jpgIMG_20161022_170241.jpgIMG_20161022_170944.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s